Home / Artigos / As seleções favoritas das Copas do Mundo

As seleções favoritas das Copas do Mundo 5/5 (1)

(Última atualização: 19 de Janeiro de 2018)

Com já conhecida as 32 seleções que participarão do Mundial em 2018, as casas de apostas lançaram suas odds para cada seleção no mercado Futuro Campeão da Copa da Rússia. E como o próprio nome do mercado diz, nele você aposta no campeão.

Sobre 2018, o site NetBet enxerga a Alemanha, Brasil e França como as três seleções favoritas. Os atuais campeões do mundo recebem odd de 6,0 para repetir 2014, enquanto que o Brasil e a França tem seus preços em 6,50. A Espanha com 8,0 e a Argentina com 9,0 completam o quadro de 5 favoritas ao título.

Você pode ver a cotação de todas as 32 seleções clicando aqui.

A visão de uma casa de apostas sobre uma competição grandiosa como é uma Copa do Mundo é bastante profunda. As casas possuem seus estatísticos para avaliar cada time, dando a ele um ranking, que chamaremos de pontos. Esses pontos são determinados através de inúmeros fatores, como o retrospecto contra seleções tão bem pontuadas, quantidade de gols marcados e de gols sofridos, número de vitórias e outros fatores.

Ainda sobre pontos, os principais jogadores que compõem o time também recebem os seus. Jogadores como Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar possuem uma pontuação muito grande em comparação com outros jogadores. Eles ao longo dos anos são o ponto diferencial de suas seleções, o possível desfalque de um deles em seus times faz o preço da odd cair.

Não ter Neymar em 2018 vestindo a camisa do Brasil é um peso maior do que não ter Renato Augusto por exemplo. O Brasil que hoje é 6,50 para vencer a Copa, sem Neymar passaria a ter um preço maior – indicando menos favoritismo.

Mas isso não é exclusividade apenas desses três jogadores. Robert Lewandowski da Polônia e Salah do Egito, se forem desfalques na Rússia, faria o preço da odd de sua seleção subir (quanto maior a odd, menor probabilidade de acontecer). Essas seleções são dependentes de seus jogadores, não tanto como a França é de Griezmann por exemplo. O desfalque dele alteraria essa linha menos que os jogadores citados.

Além do sistema de pontos, existem jornalistas para pesquisar notícias, enquetes de grandes veículos e as mais diversas opiniões (boas opiniões, claro) para também determinar pesos, esses que viram pontos, para no fim serem somados na odd final.

E para completar tudo isso, o dinheiro apostado pelo público também influência no preço da odd. Digamos que o público coloque mais e mais dinheiro na Alemanha, isso faria a odd dos alemães cair de 6,0 para 5,50, 5,0 ou menos ainda, porque quando o público está colocando muito dinheiro em algo, as casas tendem a oferecer um retorno menor para aquilo acontecer.

Assim, preço oferecido por uma casa de aposta para cada seleção é uma das principais formas de avaliarmos o peso que cada uma tinha antes do início das Copa. Os simples números conhecidos como odds ou cotações, define de maneira mais fácil o peso de cada time à época. É mais fácil saber através das odds o valor das seleções ao invés de pesquisar notícias sobre as Copas de 1970 ou opiniões de brasileiros e italianos sobre 82.

Copa de 2014 – Brasil

Brasil 3,0
Argentina 5,70 – vice
Alemanha 6,15 – campeão
Espanha 8,25
Bélgica 15,0
França 21,0
Colômbia, Itália, Uruguai e Inglaterra 23,0

Março de 2014, odds do Bodog.

Copa de 2010 – África do Sul

Espanha 5,0 – campeão
Brasil 6,0
Inglaterra 7,0
Argentina 8,0
Holanda 13,0 – vice
Itália 15,0

Maio de 2010, odds da Ladbrokes.

Copa de 2006 – Alemanha

Brasil – 3,50
Inglaterra, Alemanha e Argentina – 8,0
Itália 10,50 – campeão
França – 15,0 – vice
Holanda 16,0
Espanha 17,0
Portugal 24,75

Junho de 2006, odds da Pinnacle.

Copa de 2002 – Japão e Coréia

Argentina 4,55
França 5,0
Itália 6,50
Brasil 8,0 – campeão
Espanha 9,0
Alemanha 9,0 – vice
Portugal 17,0

Janeiro de 2002, odds da Ladbrokes.

Copa de 1998 – França

Brasil 4,0 – vice
França 4,50 – campeão
Itália 6,0
Argentina 7,0
Alemanha 7,50
Inglaterra 8,0
Holanda 10,0
Espanha 14,0

Junho de 1998, odds de um casino.

Copa de 1994 – EUA

Brasil 3,50 – campeão
Alemanha 4,0
Itália 5,50 – vice
Holanda 7,0
Argentina 8,50
Colômbia 14,0
Espanha 20,0

Junho de 1994, odds de um casino.

Copa de 1990 – Itália

Itália 3,0
Holanda 3,50
Brasil 4,0
Alemanha Ocidental 6,0 – campeão
Inglaterra 10,0
Argentina 11,0 – vice
Espanha 16,0

Janeiro de 1990, odds da Coral. 

Copa de 1986 – México

Brasil 3,0
Argentina 4,0 – campeão
Uruguai 6,0
México 10,0
Itália e Inglaterra 12,0
Alemanha Ocidental 14,0 – vice
França e Dinamarca 15,0

Maio de 1986, odds da Ladbrokes.

Copa de 1982 – Espanha

Brasil 3,0
Alemanha Ocidental 4,0 – vice
Argentina e Espanha 7,0
Itália 11,0 – campeão
União Soviética 13,0
Inglaterra 14,0

Maio de 1982, odds da Ladbrokes.

Não consegui até a publicação deste artigo as cotações de Copas anteriores à 1982, mas iria fazer a atualização da postagem assim que conseguir.

Foi importante dizer a data de quando consegui as odds, uma vez que elas mudam até pouco antes do torneio, embora não mudem tanto assim. E também fiz a conversão das odds de Fração para Decimal.

O que achou do texto?

Comente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*