O que é eSports?

Muitas pessoas se recusaram a aceitar jogos eletrônicos como esporte, mesmo que muitos digam que é um esporte. Mas nem todo jogo de vídeo game multiplayer merece ser classificados como eSportes (abreviação de Esportes Eletrônicos).

Os eSports precisam ter um formato multiplayer e competições que sejam organizadas e estruturadas, como é o caso dos eSports reconhecidos. Ainda assim, os jogos que se qualificam como eSports podem pertencer a vários gêneros de videogame. Existem esportes eletrônicos de combate, de estratégias, FPSs (jogos de tiro em primeira pessoa) e jogos online de arena de batalha disputados no modo multiplayer (MOBA).

Cada eSport tem seu próprio recurso e características que o diferencia de outros jogos que também são classificados como eSports. Os formatos de partida, liga e torneio de diferentes eSports são variados, dependendo da característica do jogo, da dinâmica da jogabilidade, de como um vencedor pode ser determinado e de outros fatores.

O começo

Historicamente, torneios e partidas competitivas acontecem desde o surgimento dos primeiros videogames e consoles, embora ninguém os tenha classificado como eSports naquela época. O primeiro torneio de videogame gravado foi realizado em 1972 na Universidade de Stanford. Os participantes eram todos estudantes da universidade e competiram no então popular jogo Spacewar.

O próximo foi o torneio Space Invaders, onde o jogo foi jogado no famoso console de jogos Atari em 1980. Esse torneio atraiu mais de 10.000 jogadores de todo os EUA. É justo dizer que os jogos competitivos começaram a partir desse ponto.

As primeiras organizações que lidaram com competições em videogames foram formadas na década de 80. A Twin Galaxies foi fundada em 1980, no intuito de registrar e homologar recordes dos jogos eletrônicos em todo o mundo.

Ainda na década de 80 as competições de videogame eram exibidas na TV nos EUA, geralmente como parte de programas populares. Então não diga que o que acontece agora é uma modinha.

A ascensão dos jogos online

Durante os anos 90, muitas pessoas obtiveram acesso à internet e os primeiros videogames online apareceram. Isso abriu o caminho para os eSports modernos como conhecemos hoje. Mesmo em 1988, apareceu um jogo que poderia ser jogado por 16 pessoas pela internet, chamado Netrek.

O primeiro Nintendo Championship foi realizado em 1990. Durante os estágios iniciais do torneio, os jogos foram realizados em todo os EUA, enquanto o evento final foi realizado na Califórnia. O segundo Nintendo Championship foi realizado em 1994 e desta vez a final ocorreu em San Diego. 

Também ocorreram torneios ao redor do mundo durante os anos 90, onde muitos foram exibidos na TV.

Os eSports na Coréia do Sul

No final do século 20 a Coréia do Sul entrou no mundo dos eSports e agora são um dos países onde há a maior popularidade do segmento. Há quem diga que a crise econômica asiática de 1997, que aumentou o desemprego no país, é um dos principais fatores principais que contribuíram para a popularização do esporte na Coréia. A associação de eSports do país foi fundada em 2000. Isso significa que a Coréia conhece os eSports como esporte desde 2000.

Na primeira década do novo milênio, o número de torneios, o número de participantes e os prêmios para os vencedores cresceram significativamente. Mas o verdadeiro boom aconteceu depois de 2010. Em comparação, houve apenas cerca de 10 torneios de eSports em 2000, enquanto dez anos depois o número subiu para mais de 250. As primeiras equipes profissionais também foram formadas em período entre 2006 e 2010 e algumas dessas equipes ainda estão ativas.

As televisões via satélite e a cabo e, posteriormente, as TVs via Internet, foram responsáveis por transmitir eventos de eSports nos últimos anos. A Coréia do Sul foi pioneira nesse campo e os primeiros canais de eSports 24/7 foram estabelecidos neste país. O número de espectadores estava crescendo constantemente lá.

Valor da premiação atualmente

Os prêmios dos maiores torneios de eSports excedem regularmente US$ 1 milhão e muitos oferecem prêmios superiores a US$ 10 milhões ou até US$ 20 milhões.

As maiores premiações do eSports já superou grandes prêmios oferecidos para esportes populares, como para o campeão da NBA em 2019 (US$22 milhões), campeão da Copa das Confederações em 2019 (US$20 milhões) e várias outros grandes torneios a redor do mundo. Hoje em dia a premiação do futebol brasileiro fica atrás de muitos torneios de eSports.

Os principais jogos competitivos são Counter Strike, League of Legendes, Fortinite, Dota, Starcraft e outros. Torneios dessas categorias já foram capazes de apresentar premiações milionárias para competidores com faixa etária de 16-29 anos. Isso fez com que os gamers se tornassem jogadores profissionais, transformando a brincadeira em uma carreira.

O The International, campeonato organizado pela Valve desde 2011, atingiu os premiação de US$25.53 milhões em 2018 e incríveis US$ 32 milhões (R$ 170 milhões em conversão direta do dia 21/04/2020).

Uma competição de eSports em 2019
Uma competição de eSports em 2019

eSports no Brasil

Os esportes eletrônicos cresceram tanto nos últimos anos no país, que suas métricas já permitem comparações com os esportes tradicionais. O instituto de pesquisas Newzoo diz que em 2018, o Brasil havia em torno de 7,6 milhões de espectadores mensais, sendo o terceiro maior público de eSports do mundo, somente atrás de Estados Unidos e China.

É um crescimento tão grande no país, que os eSports chegou ao Senado Federal para regulamentação da PL 383/2017, em que poderá ter um ano decisivo em 2020 – se o coronavírus deixar.

Classificar eSports como esporte

Muitos argumentaram que, como os videogames são jogados em um ambiente virtual através de computadores, consoles, celular e outros dispositivos que servem como mídia, os jogos não podem realmente ser classificados como esportes, já que os esportes devem ocorrer em um campo, pista, piscina e etc. E também foi argumentado que os eAthletas (atletas de eSports) não precisam estar em forma, diferentemente dos atletas comuns.

No entanto, não se pode dizer que jogadores de dardos, por exemplo, sejam particularmente aptos fisicamente. Além disso, os eAthletes precisam ter reflexos bastante fortes e ficou provado que o envelhecimento diminui a capacidade de desempenho competitivo no mais alto nível, o que também é o caso de atletas que competem em esportes convencionais.

Mas é preciso admitir que os jogos eletrônicos competitivos atraem atenção de muitas pessoas, são assistido por milhões, com premiação alta e são mais populares do que muitos esportes convencionais. Há quem diga que daqui dez anos, os eSports serão tão populares em popularidade como é o futebol.

Equipes de eSports

Os atletas profissionais possuem equipes de organizações amplas. Em muitos casos, a mesma equipe compete em vários eSports. Por exemplo, uma equipe tem atletas que competem nos torneios Dota 2, League of Legends e CS: GO.

As equipes são financiadas através da participação em torneios, patrocínio e também premiação. Como cada equipe divide seus prêmios é uma questão interna. Em alguns países há conceitos legais sobre pagamentos de eSports

Há grandes equipes que patrocinam atletas de esportes eletrônicos. No Brasil o Flamengo e o Corinthians, por exemplo, são duas equipes que possuem atletas de eSports.

A Team Liquid, a Team SoloMid e a Cloud9 são como Real Madrid, Barcelona e o Liverpool do eSports. A Liquid é, de acordo com a Forbes, é a terceira equipe mais valiosa de e-sports no mundo, com seu valor estimado em algo em torno de US$ 320 milhões.

Toda grande equipe de eSports tem sua parte financeira gerada igual um tradicional time de futebol, onde as receitas são de patrocínios, premiações, direitos de transmissão e outros, para que o valor arrecadado seja direcionado para o crescimento da marca.

eSports não é (mais) brincadeira

Encerro meu texto dizendo que os eSports não estão pra brincadeira. A premiação do mercado global de esportes eletrônicos já quebrou em um ano a barreira do bilhão de dólares e no Brasil temos um dos três maiores públicos.

Multidões ao redor do mundo se alocam em um lugar para assistir diversas modalidades. Há prêmio enormes e os atletas são tratados como pessoas influentes no mundo.

Trazendo os eSports para as apostas online, as casas de apostas estão trabalhando duro para que suas linhas sejam projetadas da forma mais precisa possível, já que muitos apostadores estão enxergando na modalidade uma forma de ganhar dinheiro.