Não superestime Time Pequeno quando for apostar

Fala rapaziada, tudo bom? Eu estou meio de cabeça quente por causa do resultado de uma aposta que perdi, mas que com ela aprendi algumas lições e espero também nunca esquecer o que realmente acho importante para um apostador: paciência. Vou compartilhar neste post meu pensamento com vocês.

Agora pouco estava assistindo o sonolento jogo entre Botafogo-SP e São Paulo pelo Paulistão, que terminou 1 a 1. Fiz uma aposta neste jogo para meu desafio do 1 aos 100 e infelizmente errei. Cometi erros subjetivos de análises e pouco tempo antes de começar a pelada eu já estava com medo da aposta bater.

O primeiro erro não foi de análise do jogo, mas sim por ter colocado a aposta/dica em meu desafio. Confesso para todos que o fiz na pressa e ansiedade (prometendo que não faria) na busca de chegar rapidamente no objetivo final. Mas me faltou paciência. Eu poderia muito bem ter deixado essa partida de fora do desafio e apenas ter apostado uma unidade, porém não fiz. Mas não é o dinheiro perdido em si que me dói, é a forma que como perdi o desafio já na segunda aposta.

A minha análise de dica girava em torno da “necessidade” de vitória do Botafogo de Ribeirão em cima do quão fraco é a defesa são paulina. A aposta era de over 1.5 gols Botafogo-SP – veja a argumentação aqui.

Coloquei necessidade entre aspas porque para o Botafogo a classificação às quartas de final da Competição não está assegurada e durante a partida parecia que ganhar 1 ponto estava ótimo. Com esse 1 ponto ganho, o Botafogo ficou na segunda posição de sua chave com 13 pontos, a mesma quantidade que tem o Ituano. A briga por vaga na próxima fase no Grupo A é exatamente contra o time de Itu. Agora, por quê não tentar buscar a vitória e assegurar mais 2 pontos? Perder dessa maneira que me doeu. Por isso vou me referir ao Botafogo algumas vezes como time pequeno.

Se você assistiu a partida e estava a par de toda situação, viu que o São Paulo em uma situação mais cômoda de tabela buscou muito mais a vitória que o Botafogo-SP, mesmo que numa intensidade menor da qual um time está disposto a vencer.

O time de Ribeirão Preto sofreu o gol nos 20 minutos do primeiro tempo e apenas na segunda etapa foi atrás do empate. É um absurdo! Embora o São Paulo é um time melhor tecnicamente, estavam desfalcados de oito jogadores e agrediram fora de casa bem mais que o Botafogo.

Então a pergunta: se nada está garantido para seu time, por quê se contentar com pouco?

O Botafogo fez umas 500 ligações defesa-ataque durante a partida que não resultou em nada, mas bastou colocar a bola no chão três vezes para empatar e quase virar o jogo. Porém, um time pequeno tem medo da vitória, e após o gol e uma chance perdida, voltaram a fazer ligação defesa-ataque com chutões.

Meu erro de análise subjetiva foi superestimar a necessidade de vitória do Botafogo porque um time como eles não tem obrigação de classificação, embora estão em segundo lugar. Isso é um erro de análise, porque enxerguei este jogo como fundamental para o Botafogo, quando na verdade não era. É um time pequeno e só por ter se livrado do rebaixamento a temporada parece que já valeu. Se estivessem neste mesmo jogo lutando contra a degola provavelmente lutariam até o fim.

Vocês que apostam e acompanham futebol diariamente sabem que a intensidade e entrega de um jogo de Campeonato Estadual é muito menor que um grande campeonato de futebol europeu, certo? Até os clássicos estaduais frequentemente tem jogos com equipes entregues a derrota. Mas estar entregue também acontece em grandes competições europeias, porém, não com 15 minutos do segundo tempo de um jogo em 1 a 1. Isso você não verá.

E além disso, depois do empate (aos 15 do 2ª tempo) o Botafogo-SP parava a partida com faltas, retardava o jogo, jogadores perdiam tempo discutindo com juiz, havia DEMORA para cobrar lateral e sempre que podia dava chutão para afastar a bola da defesa, ao invés de colocá-la no chão e tentar trabalhar para buscar 2 preciosos pontos a mais.

O time pequeno simplesmente não jogou para vencer, diante de seus torcedores e com a “necessidade” de vitória.

Conclusão

Além do erro que cometi de ter sido ansioso por colocar este jogo no desafio do 1 aos 100, fica a lição também de não superestimar equipes pequenas em jogos que valem muito (não para eles).

Sempre tente medir o quão importante é aquele jogo para o time que você está apostando a favor de alguma coisa.

Encerro o post dizendo que perder uma aposta porque seu time sequer buscou o resultado é realmente revoltante. Jogar mal é uma coisa, mas não jogar é outra.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

WhatsApp chat